10 001 noites

As 10 001 noites é uma campanha do Município de Ourém que pretende dinamizar os setores da hotelaria e restauração do concelho com o objetivo de menorizar o impacto negativo da pandemia do COVID19. Destina-se exclusivamente a turistas nacionais, e ao efetuarmos a reserva de uma ou mais noites num hotel do concelho de Ourém, é-nos oferecida uma noite extra e um voucher de 10€ para gastar num dos restaurantes aderentes.

Decorre até 31 de março de 2022, por isso ainda estão muito a tempo de aproveitar. É um bom exemplo do que as gestões municipais podem fazer em benefício de algumas das áreas mais afetadas pela pandemia que assolou o mundo e ainda por cá se mantém.

Continue a ler “10 001 noites”

Barcelos

O Minho é uma das nossas regiões preferidas e não dispensamos uma visita pelo menos uma vez ao ano. Revisitamos os nossos lugares preferidos, e procuramos sempre conhecer um pouco melhor os menos conhecidos.

Há muito que Barcelos não era incluído nos roteiros, mas estivemos lá numa das últimas viagens ao Norte. A cidade continua bonita e demos por alterações significativas, para melhor.

É uma das terras mais conhecidas de norte a sul do país, culpa do seu ícone, o famoso Galo de Barcelos, que se tornou símbolo de Portugal e tem representado o nosso país pelos quatro cantos do mundo. Para além de bonita, é dinâmica, colorida, e muito acolhedora.

Continue a ler “Barcelos”

Gap of Dunloe

Talvez sejam saudades da Irlanda, mas depois de vos ter falado do que visitámos de forma mais ou menos resumida na Ilha Esmeralda, ou com maior detalhe de Ross Castle, do Parque Nacional de Connemara, dos Cliffs of Moher, e da Calçada dos Gigantes, sentia que estava em falta por não partilhar um outro local onde passámos um dia fantástico.

Chama-se Gap of Dunloe, e é um local muito bonito. Um vale e cinco lagos rodeados de montanhas, constituem a arrebatadora paisagem de mais um lugar a ter em conta na inesquecível Irlanda.

Continue a ler “Gap of Dunloe”

Bacalhau com natas

O bacalhau com natas, não sendo um prato antigo e/ou tradicional, já é um clássico de entre os pratos de bacalhau, e é conhecido de norte a sul, ainda que se confecione mais a sul, ou pelo menos é a percepção que tenho.

A confecção requer um pouco de tempo, mas nada de mais, e podemos sempre usar aquelas postas mais baixas do bacalhau que ficam para o fim. É guloso, porque apetece sempre mais um pedacinho, e não dispensa o acompanhamento de uma boa salada.

Continue a ler “Bacalhau com natas”

Aínsa-Sobrarbe

Aínsa-Sobrarbe insere-se no grupo das vilas medievais mais bonitas de Espanha e situa-se na região de Sobrarbe, que corresponde ao antigo concelho com o mesmo nome, surgido há mais de um milénio no norte da província de Huesca.

A 589 metros de altitude e com cerca de 2 000 habitantes, Aínsa, é uma pequena vila, mas o maior povoado do município. Usufrui de uma localização privilegiada na confluência dos rios Cinca e Ara, e é ponto de partida estratégico para visitar o maravilhoso Parque Nacional Ordesa y Monte Perdido, o Parque Natural Posets-Maladeta e, atravessando o “Biello Sobrarbe”, o Parque Natural Sierra los Cañones de Guara. Para além de tudo isto, é encantadora.

Continue a ler “Aínsa-Sobrarbe”

Um saco de praia e a minha amiga Josefa

Não deveria de ser assim, mas às vezes precisamos de um motivo para falar de pessoas que nos são caras, para dizer o quanto gostamos delas. O mundo seria bem melhor, certamente, se falássemos mais vezes de bons sentimentos.

A minha relação de amizade com a Josefa, é longa, tem décadas de existência. Não foi ela que fez este saco, mas foi ela que me inspirou a fazê-lo, por isso o saco é o mote, a minha amiga é o tema.

Continue a ler “Um saco de praia e a minha amiga Josefa”