Exbury Gardens

“No verão, a música canta sozinha”, William Carlos Williams

Exbury Gardens é um jardim de grande dimensão (cerca de 200 acres ou 80 900 hectares) situado na vila de Exbury, perto de Beaulieu e do outro lado do rio de Buckler’s Hard, em Hampshire, Inglaterra.

Para além de árvores de grande porte e uma vegetação diversa e exuberante, conta com uma variada e fascinante coleção de rododendros, azáleas e camélias. É frequentemente considerado o melhor jardim do género no Reino Unido.

O dia que passámos nos Exbury Gardens foi um dos pontos altos da nossa estadia na New Forest. Não estando no auge da sua beleza (que ocorre na primavera, ao longo do mês de maio) é um espaço magnífico e proporcionou-nos um dia maravilhoso. Passeámos tranquilamente por entre ervas aromáticas, lindas flores, árvores imponentes e arbustos tropicais. A meio do dia fizemos uma paragem para o almoço junto a um dos lagos, nós e os patos, com o belo farnel que levámos.

Continue a ler “Exbury Gardens”

New Forest – UK

Na espuma dos dias, entre guerras, tragédias, retrocessos civilizacionais e tristes notícias, o que nos vai valendo são as boas memórias, os momentos felizes. Viajar é seguramente das melhores coisas para o corpo e para o espírito e será sempre uma paixão vivida muito intensamente. A nossa última viagem ao UK não foi exceção.

A New Forest é um Parque Nacional situado no sul de Inglaterra, no condado de Hampshire. É uma das maiores áreas remanescentes de pastagens, charnecas e florestas não fechadas. Cobre o sudoeste de Hampshire e o sudeste de Wiltshire e foi proclamada floresta real por Guilherme, o Conquistador. No século XVIII a New Forest tornou-se uma importante fonte de madeira para a Marinha Real e continua a ser um habitat para muitos pássaros e mamíferos raros. É uma região muito bonita e atraente onde encontramos vegetação exuberante, magníficas árvores de grande porte, muitos cavalos selvagens e vilas encantadoras.

Continue a ler “New Forest – UK”

Sunday Roast

Não, hoje o meu almoço não é Sunday Roast mas bem que eu gostaria que fosse.

O Sunday Roast é um prato tipicamente inglês e um motivo para juntar a família aos domingos. A gastronomia inglesa não é particularmente excitante mas tem algumas coisas interessantes no campo tradicional e sobretudo muito boas carnes. Talvez por isso o Sunday Roast, ou assado de domingo, faça tanto sucesso, já que é normalmente preparado com carne.

É o meu prato inglês preferido pelas semelhanças com um prato tipicamente português, o “cozido”, e pelo conceito que encerra: juntar a família em volta da mesa.

Continue a ler “Sunday Roast”

Para onde nos levam os maus ventos??

Este post é sobre o aborto e a decisão do Supremo Tribunal norte americano de reverter o livre direito de acesso ao aborto, decisão que abre caminho para a sua ilegalização e que é um atentado gigante contra a democracia, a liberdade e os direitos das mulheres.

Um raro retrocesso constitucional no país em todas as pessoas têm acesso a uma arma, no país em que, por esse motivo, há frequentes massacres de crianças.

Sim, eu sou a favor do direito de toda a mulher interromper uma gravidez não desejada porque não há, atentem bem, não há, no mundo, nenhuma mulher que opte por recorrer a ato tão violento contra o seu próprio corpo de ânimo leve. Será, sempre, uma decisão que implica sofrimento, dor, frustração, tristeza, desilusão, incapacidade e todo um conjunto de sentimentos e circunstâncias que ninguém quererá viver.

Continue a ler “Para onde nos levam os maus ventos??”

Experiências Michelin: The Glasshouse, Londres

O restaurante Glasshouse, em Londres, foi inaugurado em 1999, ganhou uma estrela Michelin em 2002 e mantém desde então uma excelente reputação em comida, vinho e atendimento ao cliente. Proporciona uma experiência gastronómica de primeira classe e apesar de ter recebido ao longo dos anos alguns prémios de relevo na indústria encaixa numa posição de restaurante local, com raízes de bairro.

A nossa experiência no Glasshouse foi inesquecível, aliou o prazer de desfrutar da cozinha de alto nível à oportunidade de o fazer em família. Dois luxos num só momento.

Continue a ler “Experiências Michelin: The Glasshouse, Londres”

Queques de maminhas com noz e limão

Os queques, tendo espaço em qualquer estação do ano sabem melhor nos dias mais frescos. Talvez porque fazem parte da comida de afeto e não confortam apenas o estômago, também aquecem a alma nos dias mais frescos. Como o verão chegou tímido e hesitante os dias ainda pedem sabores quentes. Estes queques de noz e limão são deliciosos e perfeitos para um pequeno almoço mais composto.

Continue a ler “Queques de maminhas com noz e limão”

Música com asas: Animals – Pink Floyd

Só quem é profundamente admirador desta mítica banda inglesa percebe quão emocionante pode ser “entrar” na capa de um dos seus álbuns mais emblemáticos.

Na nossa última visita a Londres “entrámos” na capa de Animals e foi sem dúvida um momento especial. Os Pink Floyd sempre foram, e sempre serão, o meu grupo musical preferido, o que mais me marcou, aquele que mais emoções despertou em mim ao longo da vida.

Animals não sendo o meu álbum preferido é um dos mais icónicos.

Londres, com todos problemas inerentes a uma grande metrópole, é uma capital magnífica e há sempre novos lugares por descobrir. Passear ao longo do Tamisa é quase obrigatório em qualquer visita à cidade. Por muitas vezes que o possamos fazer há sempre uma surpresa, um parque, um jardim, um edifício, um monumento que nos tinha escapado. Foi feliz este reencontro com os Pink Floyd na sua “casa” e o momento em que desfrutámos de um lugar tão inspirador.

Continue a ler “Música com asas: Animals – Pink Floyd”

Cuba

Estivemos em Cuba há uns bons anos atrás. Muito se tem dito e escrito sobre aquele magnífico país por boas razões, para evocar a sua beleza natural ou a sua cultura, mas também por más razões, que se prendem sobretudo com a ausência de direitos que consideramos basilares na vida em sociedade.

É um país a que gostaria de voltar. Conheci apenas um pedacinho de Cuba mas tudo o que vi me tocou, de uma forma ou de outra.

Gostava de voltar para explorar melhor a beleza natural que oferece, mas também para conhecer melhor a sua cultura, para me embrenhar no quotidiano, ouvir as pessoas saber dos seus costumes, tradições e dificuldades. Mas gostaria mesmo era de voltar a um país livre de embargos, conduzido pelos valores da liberdade e da democracia, voltar sem ter a sensação que nos assalta assim que colocamos o pé em solo cubano (para além do bafo de ar quente 😉 ) de que aquele é um outro mundo.

Continue a ler “Cuba”

Música com asas: “Enjoy the silence”

Não sei se é a minha música preferida dos Depeche Mode porque há outras em ex aequo, aquelas que me faziam sonhar e dançar ao ritmo da vida e do que ela me foi oferecendo, mas é seguramente uma das minhas preferidas. Pela melodia mas sobretudo pela mensagem contida. O silêncio é tão precioso em alguns momentos da vida, as palavras tantas vezes supérfluas e desnecessárias. Mesmo que passem cem anos é um tema comovente, com lugar no podium da boa música pop.

Continue a ler “Música com asas: “Enjoy the silence””

Penamacor, Vila Madeiro

A vila de Penamacor, também conhecida como Vila Madeiro, é uma vila raiana e sede de Município, no distrito de Castelo Branco, região da Beira Baixa.

Se por toda a região encontramos muitos motivos que justificam uma visita demorada, a vila de Penamacor merece-nos especial atenção. A tranquilidade típica do interior, os monumentos e a grandiosa paisagem que a envolvem fazem dela mais um local incontornável do nosso pequeno/grande país.

Continue a ler “Penamacor, Vila Madeiro”